Destaques

quarta-feira, 14 de junho de 2017

We Wear Culture: a plataforma de História e Cultura de Moda do Google

Essa semana a timeline foi cheia de compartilhamentos sobre a mais nova plataforma do Google, a We Wear Culture. Trata-se de um espaço onde história e cultura de moda podem ser acessados por qualquer um interessado em saber mais sobre os temas. No entanto, há um erro pavoroso que tem deixado historiadores de moda muito incomodados.


Segundo o Google, We Wear Culture trás informações sobre "3.000 anos de moda" para contar as histórias que estão por trás do que vestimos. Isso foi possível com a digitalização de acervos dos maiores museus do mundo, parte deste acervo não é exposto ao público e agora ganha visibilidade através da internet. Existem artigos ao estilo que fazemos aqui no História da Moda, contando a história de itens de moda e possui também vídeos educativos com a intenção de mostrar para o mundo que moda é cultura.



Aqui lanço minha crítica e a de historiadores de moda: de onde e de quem veio a ideia de divulgar uma informação imensamente errada de que moda existe há 3 mil anos?
Acredito no intuito de chamar a atenção, de causar sensação, de mostrar a grandiosidade do projeto, mas é válido ensinar errado as pessoas? 

A indumentária é influenciada pela sociedade em que está inserida, já a moda é um fenômeno social surgido no fim da Idade Média ligada ao surgimento da burguesia e da diferenciação de classes sociais. Então queridos leitores, a Moda não tem três mil anos de idade.


Para aqueles - principalmente estudantes - que buscam inspiração e acesso fácil a história da moda, a plataforma é bem diversa e abrangente, trazendo desde a história do vestido preto de Chanel, passando pela história dos sapatos, o espartilho de Vivienne Westwood e histórias de estilistas como Christian Dior, Versace, Balenciaga... Também tem passeios virtuais e exposições de moda, como a que apresentou as roupas da artistas mexicana Frida Kahlo. Particularmente adorei as seções sobre moda asiática e afro americana, pois são áreas que praticamente não temos material em português.





Carmen Miranda também ganhou espaço na plataforma!


Mais um espaço enriquecedor que mostra que Moda não é só modismos efêmeros, há muita cultura por trás! Agora é aguardar que o Google faça as devidas correções de informações e ver essa plataforma crescer!
E vocês, o que acharam do We Wear Culture?


Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Nota aos Leitores

Olá, tudo bem? Fico feliz que tenha chegado até aqui! :) Infelizmente não consigo responder todos os leitores com devida atenção. Me perguntam com muita frequência quais as fontes dos meus textos e algumas pessoas são bem agressivas nesta abordagem. É necessário informar que alguns textos aqui presentes foram escritos entre 2009 e 2013, período que eu não tinha preocupação de anotar as fontes. Não posso hoje colocar uma fonte que não lembro se está correta, indicando algo errado ao leitores. Sei que professores e orientadores lhes cobram fontes e lhes garanto que há material disponível em publicações em português apropriadas para um trabalho de pesquisa. Nos textos pós 2014, eu indico a fonte consultada. Gostaria que essa cobrança que às vezes vem como crítica, ficasse mais amena através da compreensão, pois quando comecei o blog não sabia que se tornaria referência. Além disso, isso é apenas um blog que visa o entretenimento e não é minha obrigação fornecer uma pesquisa pronta a outra pessoa. Alguns livros que uso estão listados neste link (que está desatualizado): https://modahistorica.blogspot.com.br/p/livros.html, outros estão resenhados aqui no blog, procure a tag "livros". A quantidade de emails e comentários é grande e soaria repetitivo e cansativo eu responder isso a um por um dos leitores, por isso essa nota se fez necessária. Agradeço a compreensão (e os elogios ao blog). Atenciosamente, Sana M.

© .História da Moda. – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in